“O poder só é efetivado enquanto a palavra e o ato não se divorciam, quando as palavras não são vazias e os atos não são brutais, quando as palavras não são empregadas para velar intenções, mas para revelar realidades, e os atos não são usados para violar e destruir, mas para criar relações e novas realidades.” (ARENDT, Hannah Condição Humana, 2007, p. 212)

TJPB -Implantação do PJE alcança 93% no Estado

Com a instalação do Processo Judicial Eletrônico nas comarcas de Araruna, Solânea, Arara e Cacimba de dentro, o Tribunal de Justiça da Paraíba alcançou o patamar de 93% da implantação do PJE no estado.
Das 197 unidades judiciárias, onde é possível a implantação do sistema, 184 já estão operando o PJE nas competências de matéria cível da LOJE (Lei de Organização Divisão Judiciárias), quais sejam: Cível, Fazenda, Executivos Fiscais, Família, Sucessões, Feitos Especiais, Infância e Juventude e Juizados Especiais Cíveis.

Conforme explicou o diretor de Tecnologia da Informa do TJPB, Ney Robson Pereira, a implantação do PJE prossegue nos próximos meses com as varas das comarcas de Alagoa Grande, Alagoa Nova, Esperança e Pocinhos (dia 14/11); Lucena, Rio Tinto, Jacaraú e Araçagi (dia 05/12) e finalmente Remígio, Barra de Santa Rosa, Cuité e Picuí (dia 19/12), fazendo com que o Tribunal de Justiça da Paraíba cumpra as determinações do Conselho Nacional de Justiça previstas na Resolução 185.
Já foram distribuídos cerca de 260.000 (duzentos e sessenta mil) processos no PJE do TJPB, no 1º e 2º Graus, e Corregedoria Geral da Justiça.
Na vanguarda – Informações do CNJ, no anuário “Justiça em Números”, aponta que, no ano de 2015, o número de feitos distribuídos eletronicamente supera a quantidade de feitos distribuídos fisicamente e o TJPB tem participação efetiva nesta conquista, sendo o 2º Tribunal de Justiça Estadual do País em adotar o PJE como sistema informatizado de processo judicial no âmbito do Poder Judiciário do Brasil.
Gecom – TJPB, com informações de Ney Robson
http://www.tjpb.jus.br/implantacao-do-pje-alcanca-93-no-estado/


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dano moral indireto: quem pode pedir reparação por morte ou por ofensa a um ente querido?

Ministro Barroso nega ação sobre regulamentação do artigo 142 da Constituição

FIGURA PÚBLICA Luciano Hang pode continuar a exibir mensagens em aviões contra Lula