“O poder só é efetivado enquanto a palavra e o ato não se divorciam, quando as palavras não são vazias e os atos não são brutais, quando as palavras não são empregadas para velar intenções, mas para revelar realidades, e os atos não são usados para violar e destruir, mas para criar relações e novas realidades.” (ARENDT, Hannah Condição Humana, 2007, p. 212)

IV SEMINÁRIO DE DIREITOS HUMANOS - PROGRAMAÇÃO DEFINITIVA



Programação







Dia 30.
Auditório









14:30



Mediador/Debatedor: Professora  Andreia Santos

Do Conflito entre princípios, valores e valoração como pressupostos para o ativismo judiciário no alvorecer da insegurança jurídica.
Antônio de Lisboa de Andrade
Marília Danyela Pereira de Souza.

Uma observação da vida e do trabalho dos catadores de lixo do Sertão do baixo Pajeú com uma fundamentação de princípios de inclusão social e direitos assegurados por lei.
Felipe Ferreira de Almeida Cruz

Sobre o sentido de Justiça aristotélica e a questão dos direitos humanos: Uma leitura reflexiva
Francisco Virgulino Alves de Oliveira



A Tutela do Estado em Prol da defesa do consumidor superendividado em atendimento ao princípio da dignidade da pessoa humana.
Luciano Léda Coelho
Ilmara Leal Sá



DIA 30.
SALAS
DE AULA







DIA 30
SALAS DE  AULA





14:30hs.








14:30hs
SALA 1.
Mediador/Debatedor: Professor Washington de Lima Nogueira
Trabalhos:
1-  Interrupção seletiva da gravidez: Uma Abordagem Bioética.
Nathália Vieira de Lima
Graduanda de Direito
2- A Utopia dos direitos humanos no cenário brasileiro atual e a decadência das políticas públicas.
Anderson Vinicius Nunes de Lima
 Jônatan David Santos Pereira

3-  Ruim com ele, pior com ele: Uma análise sobre os motivos que fazem as mulheres que sofrem agressões permanecem com seus agressores                                           Francisco Breno da Silva Monteiro
 Evelyn do Nascimento Gomes de Sousa
SALA 2.
Mediador/Debatedor. Professora Gabriela Arruda
Trabalhos:
1- Uma Analise da aplicabilidade das regras internacionais de proteção aos direitos humanos no cenário juridico brasileiro.
Antônio de Melo Guerra Neto
2-  Os Haters- “linchadores on-line”: Uma discussão sobre a “cultura digital” e a “ cultura da violência” no Estado Democrático de Direito.
Kássia de Siqueira Reis

3- Diverso: Em movimento contra a LGBTfobia em Serra Talhada.
Robson Farias- Fundador do Movimento Diverso em Serra Talhada

DIA 30.
Auditório



19:15hs.

SOLENIDADE DE ABERTURA OFICIAL DO EVENTO.

PALESTRAS: Debatedor Professor João Quirino
DIREITOS HUMANOS E BIOTECNOLOGIA NA ERA DA MICROCEFALIA
Robson Antão de Medeiros
Professor Associado, da Faculdade de Direito, da Universidade Federal da Paraíba - UFPB . Professor do programa de Pós-graduação em Ciências Jurídicas - UFPB. Professor Visitante da Faculdade de Direito, da Universidade Eduardo Mondlane - Maputo - Moçambique. Professor do PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM GERONTOLOGIA - CCS/UFPB. Com Pós-doutoramento em Direito, na Faculdade de Direito, Universidade de Coimbra - Portugal (2006). Doutorado em Ciências da Saúde, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2005). Mestrado em Ciências Jurídicas, pela Universidade Federal da Paraíba (2002). Especialização em Bioética, pela Universidade Federal de Lavras - Minas Gerais (2010). Graduação em Ciências Jurídicas e Sociais, pela Universidade Federal da Paraíba (1991)
Distrofia Muscular de Duchenne: Contribuições e Interferências da  Biotecnologia numa Perspectiva desenvolvimentista e Humana.
Magno Antônio Leite
 Mestrado em Ciências da Sociedade pela Universidade Estadual da Paraíba, Brasil (2008)
Professor da Faculdade de Integração do Sertão , Brasil, Coordenador do Curso de Direito.
Dia 30
Salas de
Aula


20:00
Mediador/Debatedor: Professor Coordenador Miguel Xavier
Trabalhos:
1-  Escritores da liberdade (2007): Uma visão contemporânea dos princípios basilares dos direitos humanos para explicar a inviolabilidade, a autonomia e a dignidade da pessoa humana.
Edson Fontes de Lima 
2-  Cadê as políticas públicas de assistência aos idosos rurais?
Ednaldo Emilio Ferraz
Professor da FIS
Dia 31
Auditório
14:30
Mediador debatedor: Professora Coordenadora Jozelma Barros
Os reflexos da escravidão e das políticas de branqueamento no que tange os direitos humanos na atualidade.
Dayllon Souza Lima
Será que esquecemos o que é Ser Humano?
Analidya de Cabral Nogueira
Carla Regina S. Bezerra

SOU CONTRA O ABORTO, DEFENDO A INSTITUIÇÃO DA PENA DE MORTE E EUTANÁSIA: Uma análise da incoerência do brasileiro em relação ao direito a vida.
Manoel Arnóbio de Sousa
Dia 31
Salas de
aula






14:30
Mediador/Debatedor: Felipo Pereira Bona
Os crimes cometidos no mundo virtual sob o enfoque da Lei do Marco Civil da Internet, garantias e direitos para o uso da Internet no Brasil.
Jeane Pereira Bezerra
Cumprimento antecipado da pena e o princípio da presunção de inocência: Um debate sobre a liberdade à luz do entendimento do Supremo Tribunal Federal.
André Batista de Almeida
A pornografia além do direito à liberdade de expressão: Produto de consumo e instrumento de alienação a serviço da técnica sob uma perspectiva humanista.
Auany Karolany Rodrigues de Lima Bernardo
Dia 31
Auditório
19:00





20:30
Palestra – Mediadora/debatedora: Professora Coordenadora Karla Milena
O aborto como uma questão de saúde pública.
Ana Lucia de Medeiros Cabral.

Doutora em Enfermagem pelo PPGENF da Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2016). Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Paraíba - UFPB (2011). Especialista em Educação Profissional na Área de Saúde: Enfermagem pela UFPB/ENSP (2005). Especialista em Saúde da Família pelo NESC/UFPB (2003). Residência de Enfermagem em Tocoginecologia pelo Instituto Materno Infantil de Pernambuco-IMIP (2001). Especialista em Enfermagem Obstétrica pela UFPE (1998). Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Pernambuco-UFPE (1997). Atualmente é Docente da Faculdade Internacional da Paraíba (FPB) e do Instituto de Educação Superior da Paraíba(IESP) e Enfermeira Obstétrica da maternidade do Hospital Universitário Lauro Wanderley - UFPB.
Mediador/debatedor:  Wagney Ramalho da Silva
PEC 287: Proposta (des)humana de Reforma Previdenciária.
                      Carla Regina S. Bezerra
Professora do Curso de Direito
               Jonas Tadeu Ribeiro
Professor dos Cursos de Ciências Contábeis e Administração
             


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dano moral indireto: quem pode pedir reparação por morte ou por ofensa a um ente querido?

Jurisprudência molda os limites para concessão do sursis processual

Ministro Barroso nega ação sobre regulamentação do artigo 142 da Constituição