“O poder só é efetivado enquanto a palavra e o ato não se divorciam, quando as palavras não são vazias e os atos não são brutais, quando as palavras não são empregadas para velar intenções, mas para revelar realidades, e os atos não são usados para violar e destruir, mas para criar relações e novas realidades.” (ARENDT, Hannah Condição Humana, 2007, p. 212)

quinta-feira, 18 de maio de 2017

EM CIMA DO LANCE - Deputado apresenta pedido de impeachment contra Temer; leia a íntegra


17 de maio de 2017, 22h19
Nem bem as denúncias apresentadas pela imprensa contra o presidente Michel Temer foram assimiladas, o pmdbista já é alvo de um pedido de impeachment. A ação foi apresentada pelo deputado federal Alessandro Molon (Rede) há pouco, na Câmara dos Deputados.
Temer é acusado de pedir a compra do silêncio de Eduardo Cunha, preso em 2016.

Ele cita no pedido a reportagem divulgada por O Globo, que narra uma reunião entre o empresário Joesley Batista, da JBS, e Michel Temer, onde o presidente teria incentivado a compra do silêncio do ex-deputado federal e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.
“Diante da gravidade dos fatos narrados, torna-se evidente que o Presidente praticou conduto que se enquadra nos tipos mencionados, o que torna inevitável o recebimento da presente denúncia”, afirma o pedido.

O deputado lista no rol de testemunhas da ação, além de Joesley Batista, o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot; o senador José Perrella de Oliveira Costa (PMDB-MG); o assessor de Temer Rodrigo Costa da Rocha Loures; e o senador Aécio Neves da Cunha, que também teria sido gravado por Joesley Batista pedindo propina.
Nego tudo
Em nota, Michel Temer nega todos os fatos narrados na notícia de O Globo. "O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar."
Temer confirma o encontro com Joesley Batista, mas pondera que "não houve no diálogo nada que comprometesse" sua conduta. "O presidente defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados", finaliza.
Clique aqui para ler o pedido de impeachment.
Brenno Grillo é repórter da revista Consultor Jurídico.
Revista Consultor Jurídico, 17 de maio de 2017, 22h19


Nenhum comentário:

Postar um comentário