“O poder só é efetivado enquanto a palavra e o ato não se divorciam, quando as palavras não são vazias e os atos não são brutais, quando as palavras não são empregadas para velar intenções, mas para revelar realidades, e os atos não são usados para violar e destruir, mas para criar relações e novas realidades.” (ARENDT, Hannah Condição Humana, 2007, p. 212)

Prazo para advogados derrubarem liminar que interditou Telexfree pode demorar 30 dias

20 de Junho de 2013

 O imbróglio jurídico envolvendo a TelexFREE e a justiça acreana ainda deve perdurar por mais alguns dias, até que os advogados da Empresaconsigam derrubar a liminar da Juíza titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco, Thaís Queiroz Borges de Oliveira Abou Khalil, que deferiu o pedido do MP/AC determinando o impedimento de novos cadastros e qualquer movimentação financeira por parte dos divulgadores.

E essa seria exatamente a estratégia dos responsáveis pela ação, travar a movimentação financeira e de negócios da empresa pelo máximo de tempo possível, é o que afirma uma das fontes do Acrealerta.

“A ação está errada e a decisão completamente eivada e viciada com erros, todos os juízes e promotores sabem disso mas querem derrubar a empresa, quebrar o que eles consideram que seja uma pirâmide financeira. Eles acham que se conseguirem paralisar as atividades por um período de 30 dias, prazo que deve demorar para derrubarem a liminar, seria o tempo suficiente para inviabilizar a empresa”, afirma um operador do direito com excelente trânsito no judiciário acreano.

“O engraçado é que eles fizeram uma força tarefa, vários juízes e promotores para entrar com uma ação que não vai prosperar”, comentou o operador do direito.

Os advogados da empresa Ympactus Comercial Ltda., a TelexFREE, estiveram durante toda manhã de hoje (20) reunidos no Tribunal de Justiça do Estado Acre, mas nenhuma informação foi repassada sobre o assunto.

A única declaração feita pelo advogado da empresa, Dr. Horst Fouchs, foi que a empresa está tomando as 'medidas cabíveis' para resolver o problema.

"A única coisa que vou falar hoje é que as providências cabíveis estão sendo adotadas. Essa frase é minha resposta e não posso falar nada enquanto não finalizar", declarou ele ao portal G1 AC.

A ação foi proposta pelo governo de Tião Viana (PT), através de sua coordenação do Procon-AC, atingindo diretamente mais de 70 mil acreanos


Redação com Acre Alerta

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dano moral indireto: quem pode pedir reparação por morte ou por ofensa a um ente querido?

Ministro Barroso nega ação sobre regulamentação do artigo 142 da Constituição

Ministra garante a candidata com deficiência nomeação no MPU